É importante lembrar a participação do PSDB no golpe e no governo do TEMER para a desintegração do Estado brasileiro a favor dos EUA.



Em 2018 as esquerdas - PT, PC do B, PSOL, PCO precisam focar na eleição da maior bancada progressista da história da República Federativa do Brasil. E precisa lembrar ao povo brasileiro a participação do PSDB-DEM-PPS e partidos do centrão na desintegração das políticas sociais de mobilização social do governo popular de Lula. 

Da Folha:

Defensor da permanência do PSDB no governo do presidente Michel Temer, o ministro Aloysio Nunes (Relações Exteriores) diz que seu partido precisa “baixar a bola” e deixar de pensar que abandonar o barco vá salvá-lo nas próximas eleições.

“Achar que se afastar deste governo e contribuir para a sua queda vai salvar o PSDB nas eleições é subestimar a inteligência do povo brasileiro. O fato de sair do governo não vai fazer com que o sujeito emirja da pia batismal vestido de branco, ‘não tenho nada a ver com essa situação’. Temos, sim [bate a mão na mesa]. Nós criamos essa situação”, disse em entrevista à Folha.

Resultado do golpe dos EUA com apoio Globo-PSDB-FHC-Temer-PMDB-Judiciário: Brasil colonizado para suprir o mercado americano e europeu com matéria prima como petróleo.


Petrobrás, Embraer, entrega da base de Alcântara, Pre Sal, satélites, tecnologias, desenvolvimento nuclear, estratégias, inteligência, comunicação, espaços aéreo, terrestre e marítimo - tudo nas mãos da inteligência dos EUA, das corporações e outras nas mãos de corporações da Europa e Ásia. 

O Brasil está sendo saqueado com a contribuição dos seguintes traidores da Pátria Amada Brasil:  generais do Exército, da Globo e seus irmãos Marinho com contribuições dos grupos Folha, Estadão, Veja e assemelhados; setores do judiciário como o juiz Moro, Gilmar Mendes, promotores do MPF e outros do STF; políticos como FHC do PSDB e seus asseclas do DEM, PPS, PTB e outros partidos da direita que recebem dinheiro e logística dos Clinto e corporações dos EUA; fascistas do famigerado MBL que ocultam a origem do dinheiro que financiam suas viagens aos EUA e seus movimentos nas ruas. 

Nesse sentido, é preciso denunciar todos esses traidores que estão a devorar as riquezas de nosso país, o nosso patrimônio natural, genético. A destruição das leis trabalhistas; a lei de conteúdo nacional; as empresas multinacionais do Brasil como Petrobras, a indústria da carne, a indústria da construção civil, a indústria naval e nos transformando novamente em exportador apenas de matéria-prima. 

Então, os verdadeiros patriotas precisam denunciar os traidores da Pátria Amada do Brasil. 


BRASIL COLONIZADO: O REFIS DAS PETROLEIRAS.
Dinâmica Global 

O Brasil inteiro já sabe que a MP 795, a MP do Mi-Shell, gera perdas de arrecadação para o erário da ordem R$ 1 trilhão até 2040, destrói a nossa indústria naval, debilita de morte a indústria de bens e equipamentos, retira dinheiro da Seguridade Social (Saúde, Previdência e Assistência Social) e destrói um milhão de empregos de brasileiros em favor da criação de empregos nos países centrais do capitalismo, permitindo que eles enfrentem suas crises aprofundando a nossa. Tudo isso para atender aos interesses e exigências das petroleiras internacionais, aquelas poderosas empresas que promovem guerras de rapina e destroem países mundo afora para roubar o seu petróleo. Se houvesse corrupção no Brasil e se este não fosse um governo sério e responsável, não seria uma temeridade (opa!) supor que o crimede lesa pátria foi imposto ao país à custa de dutos de dinheiro das mãos dos beneficiários para as mãos sujas de abjetos governantes e desprezíveis parlamentares entreguistas.

Lula e todos os presidenciáveis da esquerda devem afirmar a retomada das empresas, riquezas naturais, tecnologias, inteligência, conhecimento, estratégias saqueados pelos EUA com a cumplicidade do PSDB-Globo-Judiciário-Temer-PMDB-Generais.



O senador Roberto Requião (PMDB-PR) falou sobre o tema em vídeo ao vivo nas redes sociais:


"O Brasil foi alvo de uma guerra não convencional, a chamada guerra híbrida, que prescinde de tanques e canhões, mas conta com o apoio de elementos internos, estrategicamente colocados no Poder Judiciário, para realizar o trabalho que antes era feito pelos militares", afirma Pepe Escobar

"Não foi a apenas a derrubada de um governo, mas a desestruturação completa de um País". 

"Tudo isso se inseria numa estratégia complexa, de desestruturar o Brasil por dentro"

Depois disso, vem uma investigação criminal infinita, como a Lava Jato, que executa o trabalho", afirma

EUA foram os arquitetos do golpe quando tiveram acesso às informações da Petrobras e do próprio governo Dilma. 

Moro e CIA são abastecidos com informações privilegiadas dos EUA. 

Lideranças políticas como FHC e seus asseclas recebem dinheiro dos Clinton

Lideranças do judiciário como promotores do MPF, Moro e Gilmar Mendes são instrumentos dos EUA para fomentar as denúncias de corrupção e criar um clima de que estão "limpando" o Brasil da corrupção.

Generais do Exército alinhados com os interesses dos EUA abrem a Amazônia para as tropas americanas. 

Parlamentares são instrumentalizados para o golpe. 

Segundo Escobar, uma das motivações para o ataque dos Estados Unidos ao Brasil foi a possibilidade de que, com governos populares, o País emergisse à condição de potência. 

E todo o esforço agora é para eleger um governo de confiança dos EUA para manter o Brasil como exportador de matéria-prima e importador de produtos industrializados americano e dos aliados na Europa. 

E por isso, sugiro que a Frente Parlamentar em Defesa da Soberania denuncie generais do Exército, FHC, PSDB, PMDB, Temer, Globo, Moro e outros como traidores da Pátria brasileira. 




Leia abaixo a íntegra da carta aberta:


A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional - Foto: Lula Marques/AGPT 

Jornal GGN - "Alertamos o corpo diplomático e os investidores com interesses no Brasil sobre os riscos de participar das privatizações promovidas pelo atual Governo Federal", assim introduzem deputados e senadores da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional, em carta aberta destinada a embaixadores e investidores.


Em uma página, os parlamentares expõem que, por ser um "governo ilegítimo", as medidas do atual mandatário Michel Temer podem ser revertidas e anuladas pelo presidente da República que assumir em 2018 em eleição pelo voto popular. Assinam a carta os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), e os deputados federais Patrus Ananias (PT-MG), Glauber Braga (PSOL-RJ) e Afonso Motta (PDT-RS).

Os parlamentares alertam para o fato de que as privatizações feitas por Temer não apenas poderão ser revertidas como também possíveis envolvimentos ilegais ou irregulares deverão ser investigados. "O primeiro governo legítimo eleito no país promoverá um Referendo Revogatório de todas as privatizações. Elas serão revertidas, porque sabemos o que nosso povo pensa sobre isso. O dinheiro gasto com elas será devolvido somente depois das investigações que analisarão cada caso e apenas se não houver ocorrido nenhum tipo de corrupção", afirmaram.


O senador Roberto Requião (PMDB-PR) falou sobre o tema em vídeo ao vivo nas redes sociais: